quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Nova Iorque




                                                                                                       Graziela Brum

sábado, 7 de dezembro de 2013

Polidez

         As boas maneiras precedem as virtudes. É o preâmbulo para uma vida plena. No entanto, considerar virtuoso alguém por ter polidez é um equivoco. Virtude é coragem, justiça, humanidade, simplicidade.

Polidez é ambíguo, é insuficiente. Camufla o melhor e o pior. 

É o sorriso bem colocado na cara. A leveza nos traços. É o artifício. E desconfiamos de artifícios. É a máscara, e desconfiamos das máscaras. 

O inescrupuloso podido não é menos deplorável que o outro inescrupuloso. São iguais. Hipócritas da mesma forma. O canalha pode ser cínico sem faltar com a polidez, muito menos a maldade. 

E em análise mais minuciosa, parece que o ser  polido se esgota inteiro em aparências, pois há falta de pelo menos uma virtude verdadeira para mostra-se real.

Sem dúvida, ele choca. Deixa o público abismado pelo contraste. De uma superfície entornada de beleza em contraponto ao vazio profundo que por fim transparece em avaliação mais cuidadosa.

O bem-educado que toca Beethoven talvez seja uma ilusão. É preciso conhecê-lo. Não se deixar enganar, pois polidez não é uma virtude e não pode fazer as vezes de uma.



sábado, 26 de outubro de 2013

Vem comigo no caminho eu te explico


                                   Cazuza,  o músico, o poeta, o compositor, está em exposição no Museu da Língua Portuguesa, e vem dando o que falar, ou melhor, o que cantar. 


Durante a visita, cantei uma música do artista e naquele momento me senti uma cantora de verdade. Foi incrível. É uma exposição moderna, que surpreende conforme o artista. É um momento de irreverência e alegria, que o visitante pode sentir o rock n' roll na pele.


A paixão, o amor, a raiva, a indignação, todos os sentimentos em poesia do jeito Cazuza. A amostra foi planejada de uma forma que nos leva a querer mudar o mundo. Proposta do cantor.


Cazuza mudou a história da música brasileira e vem influenciando até hoje as novas gerações. Por isso não tem como não mostrar a cara por aqui. É uma experiência muito rica para ficar de fora. 
Vem e MOSTRA A TUA CARA!

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Amor em SP

                               Bandeira branca hasteada. Não quero luta. Deixa a cara com as marcas do tempo. Sem máscara. O cabelo embaraçado.
Visto a calça de couro surrada e o tênis do passado. A velha música na cabeça. É rock. É amor. O tempo não para.
E na grande cidade do poder, quero fugir da miséria, das mazelas da alma. Uma volta na roda gigante não engana ninguém. Uma hora no topo, outro na lama. Melhor é viver a experiência real. Participar da massa. Escutar a música preferida.
Dançar na Estação da Luz junto com o bêbado. Cantar ao som do pássaro no parque. Uma dose de humanidade. Lanço âncora diante da alegria e ignoro a arrogância inexplicável. Não irão contaminar meu sangue. Minha pele é uma carapaça de aço. Impenetrável.
Sou imune a hipocrisia. Tenho o antídoto.
E saí por aí, a cidade me disse "oi", respondi um "ola". Foi bacana. Ninguém mentiu para ninguém. Ninguém camuflado atrás do medo. Apenas solidariedade. Cidade bonita. É saber olhar. Tem muito amor em São Paulo. Transborda. Na verdade, transborda amor por aqui.


sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Borboleta


Mudança causa desconforto para quem teme a liberdade. É mais fácil permanecer no mesmo lugar, fazendo tudo exatamente como foi feito, do que a aventura da nova experiência.
Transformar exige coragem, conhecimento e altivez. Requer esforço.
Desbravar novos caminhos é apostar no próprio potencial. É manter a fé no que se acredita. 
É crer em quem somos. 
Não há liberdade na mente pragmática. Tratar o homem que nem objeto inanimado, sem considerar toda a complexidade humana, é limitar a vida ao fracasso. É a lástima! 
É preciso ser borboleta. Vislumbrar as novas possibilidades, acreditar nos mistérios das flores e apreciar o perfume que elas exalam. 
É ser dono de suas escolhas. Transformação. 
É metamorfose. 

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Marilyn Monroe no Mundo Mundano


Um dia de Marilyn Monroe no Mundo Mundano. 
Seja fotografado no papel da estrela por Emerson Moino e receba um fanzine de Carla Cunha.
Dia: 17/08 
Horário: 17h.